top of page
  • Foto do escritorRedação

Eunápolis| A ausência da APLB na pauta da segurança nas escolas


O sindicato que representa a categoria dos profissionais na educação, APLB, fica invisível quando as pautas na rede de ensino não são os salários dos professores.

 

Estamos vivendo momentos de crise nas escolas diante de uma série de situações que envolvem a segurança do alunado, dos profissionais de suporte e dos próprios educadores, mas, a entidade que representa a categoria da educação, está longe de ter a atuação fervorosa em defesa da classe, como o faz quando o assunto é o reajuste salarial da categoria; não, que não o mereça! longe disso... todavia, mais valioso que a renda está a vida.

Em Eunápolis, a guerreira, Jovita Lima, que preside a eternos anos a APLB vive um momento tumular e a voz forte da companheira - calou-se!, quando deveria, na verdade levantar a bandeira da segurança nas escolas e ir para as ruas, com a mesma intensidade e emoção que o faz, quando o assunto é o reajuste da categoria, e, a título de entidade, demonstrar preocupação e empatia com o drama vividos por seus companheiros em sala de aula; defender o futuro da educação e a proteção incondicional do alunado; além, claro, de uma escola que eduque, forme e torne crianças e jovens em cidadãos e cidadãs preparados para a VIDA, senão, fica parecendo que o todo na educação para a APLB se resume na pauta salarial da categoria.


Vale lembrar que os pais, aqueles que sofreram junto aos seus filhos com um ano de dilema de uma greve surreal, onde, a verdadeira perda foi para a formação dessas crianças - Estes pais ficariam gratos se a APLB se manifestasse no tocante a segurança nas escolas com o mesmo empenho que o faz quando o assunto é o bolso da categoria.

תגובות


NOS ACOMPANHE E NOS SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • X
  • TikTok
  • Youtube
  • Soundcloud
  • Whatsapp
  • Telegram

Role para baixo e veja mais notícias

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00_edited.jpg
IMG_6502.gif
PC CA.png
bottom of page