BANNER-INTERNET-728-x-90.gif
Leia Também
  • Antonio Marcos Nunes

A PM manchada de sangue, Weslei deixou o recado de que nada está bem na Bahia de todos os santos


A imagem que fica...

O desfecho inimaginável, brutal, e aterrorizante, aconteceu. O SD PM Weslei Soares, armado, em seu mundo solitário, fardado, com a farda da PM baiana, estava ali, gritando por socorro, no seu mundo interior, e ninguém percebeu seu grito... E, por que Weslei clamava, e os segredo que ele levou consigo, que só o tempo poderá revelar, ou não!

O guardião da sociedade estava todo paramentado, com pintura de guerra, nas cores da pátria que defendia, mas foi abatido pelos seus companheiros, num momento em que vivia sua fúria. Fúria do que via, e impotente tinha que dá continência. Weslei mostrou que a polícia baiana é uma máquina de morte e que pouco negocia; é uma das policias que mais mata no país das cores que tombaram com Weslei, o verde e amarelo, talvez seja isso, alvejaram o Brasil junto com um soldado que precisava de ajuda. Não negociaram, encurralaram, e o desfecho abre uma cratera num instituição que preconiza a honra; honra que não deram ao soldado ferido na alma e sangrando no farol. Nada está bem na Bahia de todos os santos...


Texto do jornalista Antonio Marcos Nunes