Leia Também
  • cdn24horas

ACM Neto e Rui Costa, a união do nada para o nada


O namoro 'político' entre o governador Rui Costa(PT) e o prefeito de Salvador, ACM Neto(DEM) tendo como pano de fundo a pandemia do covid-19 serviu mais como holofote para factoides, que exatamente em alguma coisa prática, apesar de estarem sincronizado em estancar a Bahia, com as ações restritivas, que parecem não terem dado tanto efeito positivo assim, afinal o estado ainda ostenta números altos nos casos de infecção e mortes por covid-19, enquanto outros Estados que já vivem uma relativa normalidade não foram tão radicais e conseguiram ter melhor êxito. Apesar da queda dos casos do novo coronavírus no nordeste brasileiro a Bahia é o pior Estado no momento nos casos de covid-19 (fonte: veja-abril-com-br) A aproximação do Neto do saudoso Antonio Carlos Magalhães com o petista Rui Costa pode a nível de Estado não dá ao herdeiros de ACM o mesmo prestígio que vinha tendo a tempos atrás, renegado sua credibilidade ao território da dúvida, e sendo objeto de desconfiança na vasta dimensão baiana, afinal, via-se em Neto o arrepio ao petismo na Bahia de todos os santos. O saldo que a pandemia tem deixado para a Bahia foi a queda do braço forte de Rui, e todos querem saber onde está os milhões dos respiradores do consórcio nordeste; quem sabe se os tais milionários respiradores estivessem nas UTI's o cenário do Estado não seria outro. Assim conclui-se, nada de nada, serviu para nada...