BANNER-INTERNET-728-x-90.gif
Leia Também
  • Antonio Marcos Nunes

Bahia entra na rota do crime, no Estado em 2020 já foram apreendidas dez toneladas de cocaína


 

Dez toneladas. O peso de até dois elefantes adultos ou, em média, 147 homens foi o total de cocaína apreendida na Bahia entre janeiro e agosto de 2020. A quantidade registrada pelo Ministério da Justiça em operações da Polícia Militar da Bahia (PM-BA) e da Polícia Federal, é a maior registrada pela série histórica da pasta no estado. 

Com as 10,6 toneladas de cocaínas apreendidas, a Bahia é a vice-líder na retenção do narcótico no Brasil neste ano. Perdendo apenas para São Paulo com 14 toneladas da droga apreendidas. 

Os dados do Ministério da Justiça obtidos pelo Fiquem Sabendo, compilam cloridrato, pasta base e crack. A PM-BA confirma pelo menos a apreensão de 3 toneladas de cocaína no estado neste ano pela corporação baiana. Apenas com base na polícia baiana, as apreensões em 2020 já são 10 vezes maiores do que as registradas em 2019, quando a PM encontrou e tomou posse 306 kg de cocaína no estado. 

Em nota, a SSP-BA apontou que o aumento indica que a Bahia pode ter entrado na rota internacional do tráfico de drogas, o que justificaria o aumento. “Existe o uso de cocaína, na Bahia, por baianos e turistas. Analisamos, junto com as forças federais, as possibilidades de aumento no consumo e também do estado ser usado como rota para tráfico internacional”.

Nesta terça (5), cerca de 472 quilos de cocaína foram apreendidos no porto de Salvador em ação conjunta da Polícia Federal (PF) com a Receita Federal. O material ainda entrará para a estatística da série de apreensões.


Por - bahianoticias