top of page

NOS ACOMPANHE E NOS SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • X
  • TikTok
  • Youtube
  • Soundcloud
  • Whatsapp
  • Telegram
  • Foto do escritorRedação

Bandidos usam WhatsApp e tentam aplicar golpe se passando por prefeito de Santa cruz Cabrália


O prefeito de Santa Cruz Cabrália, na Costa do Descobrimento, Agnelo Santos (PSD), foi surpreendido ao tomar conhecimento na manhã de segunda-feira (06) que um número de whatsapp, estava sendo usado por bandidos que se passavam pelo gestor da cidade baiana para aplicar golpes. Com prefixo (87), atribuído a macro-região de Petrolina em Pernambuco, que compreende na cobertura de quase 90 municípios pernambucanos, os marginais estavam se passando pelo alcaide na tentativa de obter vantagens financeiras, com amigos e pessoas próximas do prefeito. Após a descoberta, Santos, registrou Boletim de Ocorrência, na Delegacia de Polícia Civil de Santa Cruz Cabrália e publicou um alerta em suas redes sociais, evitando que algum desavisado fosse vítima dos bandidos.


 

Cuidados para não se tornar vítima

De acordo com um levantamento da Mobile Time e Opinion Box mostra que 43% dos usuários brasileiros já sofreram tentativas de golpes no WhatsApp. Outro relatório da empresa de cibersegurança PSafe mostra que mais de 5 milhões de golpes financeiros foram detectados até julho de 2022.

O vazamento de dados em massa possibilita que os golpistas utilizem as informações indevidamente expostas para aplicar golpes como o de empréstimo de dinheiro.

Nesse golpe é muito comum no WhatsApp, no qual um número desconhecido utiliza a foto de um conhecido, como amigo ou familiar, para pedir um empréstimo. O criminoso geralmente inventa uma situação de emergência para solicitar o dinheiro.


Acesse o link e saiba mais...

Comments


Role para baixo e veja mais notícias

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00_edited.jpg
PC CA.png
bottom of page