Leia Também
  • cdn24horas

Belmonte - Clima de desprezo e abandono repercute, prefeito dá as costas a quem lutou


Um dos muitos posts que retratam bem as duas caras da moeda em Belmonte, onde, de um lado o prefeito "dublê" de Sérgio Meneguelli, que tenta a todo custo imitar o ex gestor de Colatina, e quer 'lacrar' com a imagem de queridinho, quando na verdade o que se propaga na cidade é seu espírito de ingratidão, abandonando aqueles que lutaram pela vitória da renovação, que já está sendo chamada de reprovação. Um dos primeiros atos do 'paraquedista' Bebeto Gama, foi nomear a mulher para a secretaria de finanças, ai, é como se a bucólica Belmonte, tudo se resolvesse dentro de casa, afinal, aquilo que às vezes é legal, nem sempre é moral. Mas, vamos em frente, vale lembrar, que o processo eleitoral em Belmonte em 2020 foi atípico, quando um grupo de pessoas idealizaram o projeto de renovação, que o agora prefeito sequer fazia parte, ai foram chamados simpatizantes em várias áreas, dentre elas, comerciantes, empresários, sociedade organizada, e a imprensa, entre outros, que foi abraçado por alguns, e apenas um único veículo de comunicação se propôs à dura empreitada de enfrentar os poderosos em nome de tal projeto de governança, daí nascia a renovação, carregada nos ombros de seus idealizadores e divulgada por um único portal de notícias, como todos devem se recordar, assim, diante da derrocada do ex prefeito Janival e um erro de estratégia política do também ex prefeito Iêdo Elias, o movimento cresceu a tal modo que chegou ao ponto de nomes como o empresário Tatu, Flavielle e o do próprio Bebeto Gama ser sondado para encabeçar a chapa, sendo que só Tatu e Flavielle eram de fato do movimento e o agora todo-poderoso prefeito um convidado, que em primeiro momento chegou a recusar-se, mas convencido, depois de pesquisa dá uma pequena frente para ele diante do nome de Flavielle, foi então escolhido para candidato, mesmo sem conhecer as raízes do projeto e pegando a tal 'ponga' e veio a ser eleito; resumo da ópera, talvez por não conhecer quem ajudou a construir a história, renegue ao esquecimento proposital e, simplesmente queira ser a cereja do bolo, abandonando os verdadeiros baluartes de uma luta que ele nunca lutou, afinal, nem todos sabem compartilhar momentos de vitória e nem conviver com os holofotes da glória - alguns até fingem a falsa modéstia, imitando quem é original, mas quando falam de si mesmo tratam na terceira pessoa, ai já viu... o tempo é quem dirá...

Ah, e a propósito o grupo abandonado está servindo de chacota para os adversários, lamentável!


Veja abaixo o tipo de conteúdo como chacota que circula nas redes sociais: