top of page
  • Foto do escritorRedação

Biden assina ajuda de R$ 490,4 bilhões para Israel, Ucrânia e Taiwan



 

O presidente dos EUA aprovou imediatamente o envio de US$ 1 bilhão (R$ 5,16 bi) para a Ucrânia. Zelensky haia pedido ajuda de aliados para financiar esforços de guerra contra a Rússia.


 

O presidente dos EUA, Joe Biden, assinou nesta quarta-feira (24) uma medida de auxílio de guerra de US$ 95 bilhões (o equivalente a R$ 490,4 bi) que inclui ajuda para Ucrânia, Israel e Taiwan e que também possui uma disposição que forçaria o site de mídia social TikTok a ser vendido ou banido nos EUA.


 

O pacote havia sido aprovado na terça pelo Congresso americano antes de ser enviado para a sanção presidencial.

Com as leis aprovadas, os Estados Unidos devem enviar os seguintes valores para seus aliados no exterior:


  • US$ 61 bilhões para a Ucrânia;

  • US$ 26 bilhões para Israel e ajuda humanitária para civis em zonas de conflito;

  • US$ 8,12 bilhões para Taiwan.


O pacote também inclui a transferência de bens russos apreendidos para a Ucrânia, novas sanções contra o Irã, além de uma lei que pode abrir caminho para que o TikTok seja banido no país.


Ucrânia


Após a aprovação no Congresso, o presidente Joe Biden afirmou que os Estados Unidos já estão preparando o envio de US$ 1 bilhão em ajuda militar para a Ucrânia.

"Agora precisamos agir rápido, e estamos fazendo isso", disse Biden, em evento na Casa Branca para anunciar a assinatura.

A ajuda dos Estados Unidos para a Ucrânia chegará em um momento que o país enfrenta escassez de suprimentos militares. O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, vinha pressionando o Ocidente por colaboração.

A imprensa norte-americana disse que o pacote de ajuda pode ser o último aprovado pelo Congresso antes da eleição presidencial, marcada para novembro.


TikTok


A lei aprovada pela Congresso dos Estados Unidos, e que deve ser sancionada por Biden, obriga a ByteDance — dona do TikTok — a se desfazer de seus ativos em solo norte-americano e encontrar um comprador de "confiança".

Em tese, a ByteDance terá de vender as operações do TikTok dentro dos Estados Unidos para outra empresa que não tenha relação com a chinesa.

A empresa terá 270 dias para vender o TikTok. O prazo poderá ser prorrogado por meio de um acordo por mais 90 dias. Caso a lei não seja cumprida, as big techs Apple e Google terão de remover a rede social de suas lojas de aplicativo.

A expectativa é que a ByteDance entre com um processo na Justiça para impedir o cumprimento da lei aprovada pelo Congresso dos Estados Unidos, argumentando que a medida é inconstitucional.



g1

Comments


NOS ACOMPANHE E NOS SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • X
  • TikTok
  • Youtube
  • Soundcloud
  • Whatsapp
  • Telegram

Role para baixo e veja mais notícias

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00_edited.jpg
728x180-min.gif
PC CA.png
bottom of page