Leia Também
  • cdn24horas

Cabrália - Desvios de verbas na merenda escolar no GOVERNO Agnelo, diz MPF

O Ministério Público Federal denunciou na Justiça Federal da 1ª Região o prefeito de Santa Cruz Cabrália, na Costa do Descobrimento, Estado da Bahia por desvios na merenda escolar e no transporte escolar, aponta o MPF.


 

DESVIOS NA MERENDA

Segundo o MPF Agnelo Santos Junior (PSD) fraudou licitações e aplicou sobrepreço causando prejuízo ao erário em favor das empresas Lumar Comércio de Gêneros Alimentícios Ltda - ME; Maraberto Alimentos Ltda - ME, com notado crime contra a União ao FNDE, SUS, FUNDEB e Fundo de Assistencial social, incorrendo em improbidade administrativa, por lesar os cofres públicos. Segundo o Ministério Público Federal o sobrepreço chega a mais de duas vezes o valor do item. A empresa Maraberto tinha contrato com a prefeitura no valor global de R$ 221.399,60; a Lumar teve o importe de R$ 1.189.540,00, numa soma total a Maraberto e Lumar chegaram ao montante de R$ 1.410.939,60, destes o MPF apura desvios que totalizam 262.470,32.

Agnelo Junior é um dos protagonistas, junto a irmã, Cláudia Oliveira e o cunhado Robério Oliveira do assalto aos cofres públicos totalizando 200 Milhões de Reais, apurados pela Operação Fraternos da Polícia Federal, que afastou o trio de prefeitos da função pública por cinco meses, entre o final de 2017 e meados de 2018; ainda a operação Gênesis. Vale lembrar que Agnelo teve suas contas do exercício financeiro 2018 duplamente reprovadas pelo TCM, onde sua candidatura a reeleição está condicionada a moralidade do legislativo municipal, se irá aprovar as contas rejeitadas pelo TCM, duas vezes ou se os vereadores irão seguir a decisão do TCM e reprovar as contas rejeitadas do prefeito Agnelo.



Ainda hoje o cdn24horas poderá revelar outros desvios apontados pelo MPF em Cabrália, estamos apurando os fatos.