top of page
  • Foto do escritorRedação

Cabrália| Reunião entre Prefeitura, Polícia e diretores discute segurança nas escolas municipais

Para o prefeito Agnelo, é importante que todos mantenham a calma diante desse cenário, porém todos devem se manter alertas para qualquer situação que fuja ao normal. “Vamos seguir unidos e trabalhando juntos e esperamos que os pais e responsáveis também cuidem e zelem por suas crianças nas suas casas”, disse.

Uma reunião na manhã desta quinta-feira, 13/04, entre a Prefeitura de Santa Cruz Cabrália, Polícia Militar, vereadores e diretores dos colégios municipais tratou da atuação situação das escolas, diante do cenário de medo que se instalou nos estabelecimentos de todo o Brasil.


 

A pedido do prefeito Agnelo Santos, estiveram presentes ao Auditório da Prefeitura, o comandante do 8º Batalhão, tenente-coronel Alexandre Souza, Capitão Fabrício e Sargento Cristina, além dos diretores municipais, secretário de Educação, Iszael Gomes, presidente da Câmara, Rita Soraia, e os vereadores Careca, Popô e Luciano Monteiro.


 

De acordo com o comandante do 8º Batalhão, as rondas nas escolas estão sendo intensificadas, com os policiais militares orientados a manter contato com os diretores, professores, funcionários e alunos no intuito de tranquilizá-los. “A PM se fará presente. Ainda não houve nenhum fato na Bahia que justifique esse temor. No entanto, é importante que as escolas mantenham um controle mais rígido no acesso de pessoas aos estabelecimentos de ensino”, afirmou.


Durante a reunião, também foi criado um grupo de whatsapp com a PM e diretores a fim de estreitar a comunicação. Em caso de qualquer necessidade, o 190 deve ser acionado.


תגובות


NOS ACOMPANHE E NOS SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • X
  • TikTok
  • Youtube
  • Soundcloud
  • Whatsapp
  • Telegram

Role para baixo e veja mais notícias

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00_edited.jpg
IMG_6502.gif
PC CA.png
bottom of page