top of page
  • Foto do escritorRedação

Cassação| Procuradoria de Justiça afirma legalidade de Comissão Processante no caso Cordélia Torres


Nos desdobramentos da batalha judicial que se trava para que a Câmara Municipal de Vereadores de Eunápolis, prossiga com os trabalhos de investigação da denúncia que tramita na Casa de Leis, em que a prefeita da cidade é acusada de desvio de recursos públicos, na execução do evento junino, São João se Encontra com Pedrão, edição 2022 do 'Pedrão', tem novo revés; a Procuradoria de Justiça da Bahia afirma que a decisão de primeira instância deve ser mantida, ou seja, a vereadora ARILMA RODRIGUES, relatora do processo de cassação não é suspeita, como alega recurso impetrado na justiça pela defesa da prefeita, e, Arilma Rodrigues fica mantida na relatoria.


 

Vereadora Arilma Rodrigues, Relatora da Comissão Processante

Nesse norte, os trabalhos investigativos da Câmara Municipal de Vereadores de Eunápolis que podem culminar em perda do mandato de prefeita da cidade de Eunápolis da ré no processo, prefeita Cordélia Torres de Almeida, prosseguirão seu ritmo de trabalho com a comissão.

Comentários


NOS ACOMPANHE E NOS SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • X
  • TikTok
  • Youtube
  • Soundcloud
  • Whatsapp
  • Telegram

Role para baixo e veja mais notícias

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00_edited.jpg
728x180-min.gif
PC CA.png
bottom of page