top of page

NOS ACOMPANHE E NOS SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • X
  • TikTok
  • Youtube
  • Soundcloud
  • Whatsapp
  • Telegram
  • Foto do escritorRedação

Cláudia Oliveira defende estadualização de estrada entre Itabela e Porto Seguro


 


A deputada Cláudia Oliveira (PSD) defendeu, em indicação encaminhada ao governador Jerônimo Rodrigues e ao secretário de Infraestrutura, Sérgio Brito, a estadualização da estrada vicinal que conecta os municípios de Itabela e Porto Seguro. A via sai do povoado de São José do Panorama, conhecido como “Queimado”, até o distrito de Trancoso.


No documento, já protocolado na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), a parlamentar destacou os diversos benefícios que a estadualização dessa via poderia trazer para a região em termos socioeconômicos, estruturais e ambientais.


Entre os pontos ressaltados por ela está a melhoria da infraestrutura viária, que poderia resultar em investimentos significativos na qualidade da estrada, incluindo melhorias no pavimento, na sinalização e na segurança, beneficiando não apenas os moradores locais, mas também os turistas que visitam a região.

“Do ponto de vista econômico, a estadualização da estrada poderia impulsionar o desenvolvimento local, facilitando o acesso ao escoamento da produção agrícola e estimulando o comércio”, afirmou a parlamentar, no documento. “Além disso, o aumento do fluxo de turistas para a região de Porto Seguro, um destino de grande relevância, poderia beneficiar significativamente a economia local”, acrescentou ela.

Cláudia Oliveira também ressaltou os impactos positivos em termos de qualidade de vida e segurança para os habitantes da região, bem como a importância de medidas para minimizar o impacto ambiental, como o planejamento de áreas verdes e práticas de mobilidade sustentável.


ALBA


Comments


Role para baixo e veja mais notícias

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00_edited.jpg
PC CA.png
bottom of page