top of page
  • Foto do escritorRedação

Contas de Jorge Maécio, relativas ao exercício de 2021, são aprovadas pelo TCM


homem rindo

O vereador Jorge Maécio (PP), que exerce pela terceira vez consecutiva o cargo de presidente da Câmara Municipal de Eunápolis, teve sua prestação de contas anual, no exercício de 2021, aprovada pelo Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia.

Na tarde dessa quarta-feira, dia 16 de agosto, os conselheiros que compõem a 1ª Câmara de julgamento do TCM seguiram o voto da relatora do processo, conselheira Aline Peixoto, aprovando, com ressalvas,

A 1ª Câmara do TCM é presidida pelo conselheiro Ronaldo Sant’Anna e composta pelos conselheiros Aline Peixoto e Plínio Carneiro Filho, e pelos auditores Antônio Carlos da Silva e Antônio Emanuel de Souza.

Este é o terceiro ano em que as contas de Jorge Maécio recebem quitação. O parlamentar, em seu discurso, no pequeno expediente da Sessão Ordinária desta quinta-feira, dia 17 de agosto, agradeceu aos colegas membros da Mesa Diretora naquele exercício (Renato Bromochenkel, Arthur Dapé, Tiago Mota e Marcos Oliveira), às empresas que prestaram assessoria jurídica e contábil, e aos servidores que o auxiliam em sua gestão como Presidente da Casa Legislativa, ressaltando a importância de cada um para o bom funcionamento dos trabalhos.

A gestão do vereador é baseada nos meios legais e nos princípios constitucionais, sempre buscando cumprir as exigências, além de promover avanços no desenvolvimento de trabalhos internos voltados a servidores, como promoção de carreira, salários dignos, ambiente saudável e cursos de atualização.

Por outro lado, buscando oferecer maior visibilidade ao trabalho dos vereadores da 8ª Legislatura, Jorge Maécio reformulou a comunicação, criando a Sala de Imprensa, e no plenário instalou o painel eletônico e

a bancada para os profissionais que cobrem as sessões legislativas, além de reformular as redes sociais e manter a transmissão direta de todas as sessões.

Além disso, sua gestão inovou por ser a primeira instituição pública da cidade a contratar uma interprete de Libras que transmite o conteúdo dos debates para a comunidade surda, possibilitando maior inclusão das PcD em todos os contextos.

Nas atividades externas, o presidente acumula ações e condutas que reposicionaram a Casa diante da sociedade, reaproximando o parlamento dos cidadãos eunapolitanos, por meio de audiências públicas para debater a sede própria da Universidade do Estado da Bahia, a água para o Bairro Nacional, a greve de professores na cidade, a recuperação do Rio Buranhém, o Consórcio do Município e a Policlínica do Estado, além da reforma da Ponte sobre o Rio Jequitinhonha.

O trabalho capitaneado por Jorge Maécio inclui ações na esfera legislativa, como a readequação da Lei Orgânica do Município e as reformas e manutenção do prédio do Poder Legislativo, primando pela acessibilidade, levando a CME para mais perto das pessoas e resgatam a credibilidade do parlamento.

Ao abrir o espaço física da sede, no Bairro Dinah Borges, para as demandas da população, o presidente tem ampliado a comunicação com o povo, que acesso ao local franqueado a eventos da sociedade local.

Jorge Maécio assumiu a presidência da Casa prometendo uma gestão “eficiente, transparente e moderna” e a reativação do projeto “a Escola vai à Câmara”, que ficou parado durante a pandemia.

“Uma reaproximação da Câmara Municipal como um todo, do Poder Legislativo Municipal com a população. Não poderia ser diferente, foi por isso que eu me candidatei e penso que desde o início da nossa gestão temos conseguido ir ao encontro desse sentimento de independência, de transparência e também de proximidade com a população, isso é o mais importante”, avaliou Jorge Maécio.

Comentarios


NOS ACOMPANHE E NOS SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • X
  • TikTok
  • Youtube
  • Soundcloud
  • Whatsapp
  • Telegram

Role para baixo e veja mais notícias

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00_edited.jpg
728x180-min.gif
PC CA.png
bottom of page