top of page

NOS ACOMPANHE E NOS SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • X
  • TikTok
  • Youtube
  • Soundcloud
  • Whatsapp
  • Telegram
  • Foto do escritorRedação

Denúncia grave mira possível desvio de combustível da câmara Municipal de Itapebi


A presidência da Câmara Municipal de Itapebi vai ter que se explicar após o flagrante de galões de combustível sendo abastecidos e transportados no único carro oficial do Poder Legislativo Municipal. A denúncia foi publicada no site itapebiacontece . O produto foi envasado e foi transportado em desacordo com a legalidade, cabendo inclusive multa que varia de 5 mil a 20 mil reais pelo ato infracional, ainda, o agravante de não ter como justificar a que fim se destina o combustível, uma vez que o único veículo oficial da câmara era justamente aquele que estava sendo usado para transportar o combustível em galões e que, já havia sido abastecido.


O site diz que o registro do flagrante foi feito na quarta-feira, 7 de fevereiro de 2024 no posto de combustíveis que tem contrato com a câmara municipal, localizado às margens da BR 101 no município de Itagimirim. O abastecimento era acompanhado por um vereador da cidade que aguardava conversando com o frentista enquanto o produto estava sendo envasado em galões.


Denuncia sobre gasto de combustíveis pela câmara                          

Conforme a denúncia, cabe visar que, o posto que o vereador enche os camburões de combustível é exatamente aquele que fornece combustível para a câmara de vereadores de itapebi, o que eleva a suspeita de que esse combustível fora pago com dinheiro público.

A dúvida continua pairando é sobre o porquê abastecer o tanque do carro da câmara, em seguida abastecer alguns camburões no fundo desse mesmo veículo, diga-se, único veículo oficial da câmara.



Além disso, em novembro do ano passado o presidente editou portaria que pretende diminuir gastos, elevando a redução de combustível como prioridade.

                                                                                                                

I. Contingenciamento da aquisição de materiais de consumo, salvo aqueles extremamente necessários;

II. Racionalização na liberação dos materiais de expediente e consumo;

III. Controle e a redução das despesas, restringindo-as ao mínimo indispensável ao seu funcionamento regular, evitando-se gastos desnecessários ou considerados adiáveis, com as seguintes despesas: telefonia, água, energia elétrica e demais despesas com aquisição de material de consumo;


IV. Limitação do gasto com combustível;}

Ainda de acordo com a denúncia; todavia, no mesmo mês, os gastos com combustível aumentaram, sendo 1.934,45 em novembro e, surpreendentemente, 2.908,70, justamente no mês que a câmara entra em recesso.

A título de comparação, nos meses de julho e agosto, quando também tem recesso, somente foram gastos 658,11 e 256,86, respectivamente.

Como se vê, o consumo de combustível só fez aumentar, mesmo após o normativo da câmara e em pleno recesso, coincidência ou não, num período festivo.


Fonte - itapebiacontece

Comments


Role para baixo e veja mais notícias

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00_edited.jpg
PC CA.png
bottom of page