BANNER-INTERNET-728-x-90.gif
Leia Também
  • Antonio Marcos Nunes

Dia 7 - Secretário de Segurança Pública tenta sufocar liberdade de policiais em manifestação


O Secretário de Segurança Pública da Bahia, Ricardo Mandarino, tenta sufocar a liberdade das corporações policiais, diante das manifestações que ocorrerão no dia 07 de setembro, por ocasião do dia da Independência. O secretário do governo petista da Bahia, ocupou o cargo, após a queda de seu antecessor, que saiu pela porta dos fundos, acusado de envolvimento com esquema criminoso, alvo da Operação Faroeste, que apura a venda de sentença por magistrados baianos do TJ-BA, com participação de autoridades, a exemplo do demissionário Maurício Barbosa.


O ato arbitrário do secretário, tenta usar o "guarda-chuvas" de ser um ato antidemocrático a manifestação popular do dia 07 de setembro, no entanto, esconde debaixo dos tapetes do palácio de Ondina, toda sujeira do governo que serve, como a resposta a sociedade que nunca veio, sobre os respiradores comprados a preço de ouro em pó, que nunca salvou uma única vida. Esta deveria ser a pauta do secretário de segurança do governo de Rui Costa; deveria explicar para o povo baiano, por qual razão, seu antecessor desabou do cargo. Enfim, ato antidemocrático é roubar dinheiro público; é estabelecer um Estado com projeto de poder de um grupo que sangrou as estatais; que tem como bandeira acabar com a família em nome de uma nova ordem. O secretário de Segurança da Bahia, simplesmente lê a cartilha da foice e do martelo, afinal, liberdade para o governo da Bahia, só quando convém. Na Bahia de todos os santos, até a polícia pode ser abatida ao pé do farol.