top of page
  • Foto do escritorRedação

Eleição do CONDESC reflete o isolamento político de Eunápolis e Porto Seguro


A eleição do CONDESC reflete o isolamento político de Eunápolis e Porto Seguro


 

O posicionamento político da prefeita de Guaratinga, Marlene Dantas (UB), na eleição que garantiu a Luciano Francisqueto, prefeito de Itabela, sua reeleição, por mais dois anos à frente do Consórcio do Desenvolvimento da Costa do Descobrimento (CONDESC), foi a gota de tinta que desenhou o forte papel de articulação do grupo regional do governador do estado da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), visando garantir domínio de território. O fortalecimento neste caso veio com a nova aliada, que, renega os gestores de Eunápolis e Porto Seguro ao total isolamento político, tanto no âmbito estadual, quanto nacional.


Vale lembrar que o prefeito de Itapebi, Peba (PP), concorreu em outra chapa contra Francisqueto, tendo o apoio dos prefeitos de Eunápolis e Porto Seguro, no entanto os outros cinco prefeitos da região reelegeram o prefeito de Itabela, garantido pelo voto "minerva", da prefeita de Guaratinga, que agora se aproxima de vez do grupo do governo estadual, sacramentando ainda mais a distancia entre Eunápolis e Porto com o Palácio de Ondina.


Peba, foi o que chama no jargão popular de "boi de piranha", ou "entrou de gaiato no navio", enfim, o prefeito da debilitada Itapebi, queria ser o azarão da vez. Não deu...


Francisqueto não arregou na eleição para governador e presidente, e deu apoio aos eleitos Jerônimo e Lula, garantindo seus posicionamentos políticos com a habilidade de um líder que sabe dos seu compromisso com seu povo.



Opmerkingen


NOS ACOMPANHE E NOS SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • X
  • TikTok
  • Youtube
  • Soundcloud
  • Whatsapp
  • Telegram

Role para baixo e veja mais notícias

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00_edited.jpg
IMG_6502.gif
PC CA.png
bottom of page