top of page
  • Foto do escritorRedação

Empresário confunde policiais e vigilantes com assaltantes e morre em troca de tiros


Imagens do circuito de câmeras da rua Venezuela, em São Paulo, e também da residência de Rogério Saladino, registraram toda a ação que resultou na morte do empresário, de uma policial civil e um vigilante que trabalhava no local.

Com forte atuação na Bahia, Saladino morreu neste sábado (16), durante uma troca de tiros, ao confundir agentes da civil, que faziam investigação no local, com supostos assaltantes. Ao perceber a presença dos policiais, através das câmeras, Saladino armou-se e, antes mesmo do portão da residência abrir completamente, disparou contra os agentes.


Uma troca de tiros foi iniciada no local. Saladino foi atingido e não registiu aos ferimentos. Um policial civil também morreu, assim como um homem identificado como Alex James Costa, supostamente um vigilante do local. 


Dono e presidente do Grupo Biofast, uma empresa que atua no mercado de medicina diagnóstica, Saladino deixa um filho de 15 anos.


bnews

Comentarios


NOS ACOMPANHE E NOS SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • X
  • TikTok
  • Youtube
  • Soundcloud
  • Whatsapp
  • Telegram

Role para baixo e veja mais notícias

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00_edited.jpg
IMG_6502.gif
PC CA.png
bottom of page