Leia Também
  • cdn24horas

Empresário de Porto Seguro é preso e alega perseguição, empresariado revoltados com o governador


Um empresário dono de uma acadêmia foi preso em Porto Seguro por descumprir o decreto estadual que restringe a atividade do setor, no entanto, o empresário alega perseguição, uma vez que, segundo ele, outras acadêmias operam na cidade e não estão passando pela mesma situação. O decreto estadual, estabelece restrições de funcionamento de atividades não essenciais, onde se enquadra o caso de acadêmias. O empresário foi preso pelo descumprimento ao decreto pela segunda vez. Ele pagou fiança e foi liberado. A prisão do empresário foi acompanhada por outros comerciantes que seguravam faixas contra as medidas do governo baiano.


Porto Seguro vive onda de revolta contra a política do governador Rui Costa (PT). A cidade, a exemplo das grandes cidades do Extremo Sul baiano, como Teixeira e Eunápolis, representam forte resistência ao governo estadual e acreditam que podem conciliar a atividade econômica com as medidas de segurança contra o covid-19.