BANNER-INTERNET-728-x-90.gif
Leia Também
  • Antonio Marcos Nunes

Eunápolis - Candidata do DEMOCRATAS deve ser eleita primeira prefeita da cidade


Eunápolis, cidade com 115 mil habitantes, no extremo sul da Bahia, a 650 km da capital, Salvador, deverá ter sua primeira prefeita eleita na história.

 

Emancipada no ano 1988, com primeiro prefeito eleito no mesmo ano, Gediel Sepúlveda Pereira (MDB), governou a Eunápolis que deixava de ser o maior povoado do mundo entre 1º de janeiro de 1989 a 31 de dezembro de 2000; seus sucessores foram todos homens, Feruck Felipe Abraão (MDB, 1993-1996); Paulo Ernesto Dapé (MDB, 1997-2000); Gediel Sepúlveda (PL, 2001-2004); Robério Batista Oliveira (PRTB, 2005-2012), dois mandatos consecutivos; Demétrio Guerrieri Neto (PRTB, 2013-2016); Robério Batista Oliveira (PSD, 2017-2020).


Pesquisas apontam vantagem da Candidata Cordélia Torres (DEM), aliada do prefeito de Salvador ACM Neto, na corrida eleitoral deste ano, que poderá tornar a democrata a primeira prefeita eleita da cidade, depois de oito períodos administrativos, com sete prefeitos homens eleitos e 32 anos após a emancipação. O feito, ainda pode ser maior, porquanto, números de pesquisas apontam que a candidata democrata poderá ter mais votos que o somatório dos votos de seus opositores juntos, não bastando ser a primeira prefeita eleita, mas, poderá impor uma derrota histórica ao atual prefeito, Robério Oliveira (PSD), que concorre a reeleição.


O cenário político praticamente definido na cidade de Eunápolis é o reflexo do governo abaixo da média do atual prefeito e candidato a reeleição, e acentuado desgaste político, diante de sucessivos escândalos de corrupção em que seu nome esteve envolvido, sendo inclusive afastado de suas funções como prefeito por cinco meses em razão da Operação Fraternos desencadeada pela Polícia Federal, ainda, outra Operação da PF, a Gênesis, teve o nome de Robério Oliveira no centro das investigações; no primeiro caso o prefeito, a esposa que é prefeita de Porto Seguro e o cunhado, prefeito de Santa Cruz Cabrália são acusados de desviar a soma milionária de duzentos milhões de reais dos cofres públicos, além da implicação de Robério em outros processos de corrupção, dando visibilidade ao prefeito de Eunápolis na imprensa de todo país por conta da grande exposição dos casos de desvio de recursos no município.


Casada com o ex prefeito e ex deputado estadual Paulo Dapé, a candidata do DEM, Cordélia Torres, conseguiu reunir em torno de seu nome a maior composição de oposição já vista na política eunapolitana, com campanha sólida e maciço apoio popular, que, trouxe para a corrida eleitoral no município, musculatura e força para dá a Cordélia Torres chances reais de ser eleita prefeita.