top of page

NOS ACOMPANHE E NOS SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • X
  • TikTok
  • Youtube
  • Soundcloud
  • Whatsapp
  • Telegram
  • Foto do escritorAntonio Marcos Nunes

Eunápolis virou "casa da mãe Joana" e a coisa tá uma zorra total


Há quase quatro anos o povo eunapolitano resolveu fazer a troca de gestão no município, saiu um grupo político e entrou outro grupo no poder com a promessa de fazer de Eunápolis uma nova Suíça - era essa a promessa. Foram até no exterior vê uma tal cidade inteligente, uma coisa assim meio mirabolante mesmo; disseram que até o Parque do Gravatá, "imagine!" se tornaria uma das 7 maravilhas do mundo, só rindo.

O projeto viário, tão criticado no passado, este então traria para Eunápolis ruas como as da América do Norte, lá dos States, sabe! lisinhas que uma moeda rolaria tranquila, ai ai.

A saúde, essa seria o carro-chefe com uma revolução extra-terrestre e ninguém mais reclamaria, afinal o Regional estaria no topo da excelência e os postinhos afinadinhos com a saúde básica, enfim, pura utopia.

A educação, ai teríamos algo de primeiro mundo, com escolas no estilo europeu ou quem sabe no modelo americano, Harvard mesmo, mas o que vimos foi a maior greve da educação pública deste país em toda história.

Enfim, sem mais delongas...

A prefeita e seus vereadores aliados (Francis, Adriano Cardoso, Valterlan, Adeilson do Açougue, José Carlos dos Taxistas, Carmen Lúcia, Gildair, Tó do Cavaco e Arthur Dapé) estiveram comemorando sabe-se lá o quê num encontro na casa do vereador Francis, algo surreal, ou queriam tirar mesmo um sarro com a cara do povo; e ela - a gestora com suas costumeiras mãozinhas espanadas fazia o papel de regente dessa orquestra desafinada com o povo - É bom lembrar que já é 2024!


Como dizem por ai: "Eunápolis tá a casa da mãe Joana!". Há quem diga que não vê a hora de seu Zé chegar para botar ordem nessa zorra.



Comments


Role para baixo e veja mais notícias

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00_edited.jpg
PC CA.png
bottom of page