top of page

NOS ACOMPANHE E NOS SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • X
  • TikTok
  • Youtube
  • Soundcloud
  • Whatsapp
  • Telegram
  • Foto do escritorRedação

Francisqueto assume protagonismo com sanção de Lula a lei que repõe perdas de arrecadação municipal


homem rindo
Foto Divulgação: Luciano Francisqueto - Prefeito de Itabela

Após momento turbulento entre o Palácio do Planalto e prefeitos de todo país em face da perda de receita do FPM pelos municípios impactando negativamente na situação econômica de pequenas cidades, na terça-feira (24) o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a lei complementar que garante compensação a estados e municípios pela perda de arrecadação com o Imposto sobre Circulação de Mercadorias ou Serviços (ICMS).


Áudio de Francisqueto foi o estopim

Um áudio que repercutiu em todo país com a fala do prefeito itabelense que também exerce mandato como Presidente do CONDESC, alertava para a difícil situação vivida pelas prefeituras menores com até 50 mil habitantes. No áudio Luciano Francisqueto alertou que a crise dificultaria a sobrevivência das pequenas cidades, em face da brutal queda no repasse da principal receita destes municípios, o FPM, com agravante na queda de recursos ainda mais acentuada diante do SENSO 2022.


Prefeitos se unem após áudio de Luciano

Após o áudio de Luciano, e apoio de vários outros(as) prefeitos(as) a mobilização municipalista tomou corpo e entidades representativas dos prefeitos fizeram o enfrentamento para buscar mitigar a crise nas prefeituras.


Governo fará compensação diante da perda de receita

Segundo o governo, estados e municípios terão a arrecadação recomposta em R$ 27 bilhões. Desse valor, o governo prometeu antecipar o pagamento de R$ 10 bilhões, que seriam depositados em 2024, para este ano. Do total de R$ 10 bilhões, R$ 2,5 bi serão destinados exclusivamente às cidades e o restante será repassado para os estados.

Além desse repasse, o governo federal também pretende pagar aos municípios uma parcela extra do Fundo de Participação dos Municípios para compensar a queda de arrecadação dos últimos três meses. O total de recursos que seriam repassados para as cidades seria de R$ 2,3 bilhões. A decisão indica alívio aos Prefeitos já que o FPM, foi alvo de uma queda em grande escala, de acordo com levantamento realizado pela Confederação Nacional dos Municípios, o déficit do Fundo chegaria a 23,5%, agravando ainda mais a situação das Prefeituras.



1 Comment


Guest
Oct 30, 2023

Esse meu prefeito é retado.

Like

Role para baixo e veja mais notícias

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00_edited.jpg
PC CA.png
bottom of page