Leia Também
  • cdn24horas

Menino de cinco anos é morto por outras crianças após briga por causa de bolinhas de gude


Menino de 5 anos morre após ser jogado em área alagada no Pará. — Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal


Um relatório da Polícia Militar de Marabá, no sudeste do Pará, aponta que houve uma discussão durante brincadeira com bolinha de gude antes de Júlio Henrique, de 5 anos, ser agredido e jogado sem roupas em uma área alagada na zona rural da cidade.


A suspeita é que duas crianças e um adolescente estejam envolvidos na morte. Segundo a Polícia Militar, os três menores relataram que, após agredirem a vítima, teriam o arremessado dentro da água após o desentendimento enquanto brincavam. A motivação da violência e as circunstâncias da morte são apuradas pelas autoridades sob sigilo. O menino não sabia nadar e a suspeita é que tenha morrido afogado. O sepultamento dele ocorre nesta sexta-feira (18). Júlio Henrique desapareceu na quarta-feira (16) na vila Capistraneo de Abreu, zona rural da cidade, e o corpo foi encontrado no dia seguinte. O caso foi registrado como ato infracional análogo a homicídio.

A PM informou ainda que, logo após ter sido encontrado, o corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) onde foi feita necropsia com verificação de indicativos de tortura, e também exame sexológico forense. Os laudos são aguardados pela Polícia Civil, que investiga o caso. A suspeita da família é que Henrique tinha medo de um dos garotos, segundo Gisela Barbosa, tia da vítima. Ela diz que a família está "desolada". "Ele era uma criança simpática, brincalhona, muito apegado à mãe, não saía de perto dela. A gente não esperava perder ele tão pequeno, tão novinho, e da forma brutal como foi feito", diz a tia.

Menino de 5 anos morre após ser jogado em rio no Pará. — Foto: Reprodução / TV Liberal Entenda o caso O menino Júlio Henrique Brito Miranda desapareceu na quarta-feira (16), após sair para brincar com colegas na localidade de Vila Capistrano, distante cerca de 150 quilômetros do centro de Marabá. Segundo a polícia, três garotos de 9, 11 e 13 anos confessaram que teriam batido na criança menor, tirado a roupa dela e a jogado na água após um desentendimento entre eles. Como a vítima foi encontrada nua, o corpo deve passar por exames sexológicos, segundo a polícia. Os menores suspeitos de envolvimento na morte negam que tenha havido violência sexual. Os dois meninos de 9 e 11 anos foram levados ao Conselho Tutelar, que acompanha o caso. Já o adolescente de 13 anos foi apreendido por infração análoga a assassinato. O conselho tutelar e a polícia não revelaram outros detalhes sobre o caso.


g1