top of page
  • Foto do escritorRedação

Morreu mais um| Caçada implacável da polícia a envolvidos na morte de policial federal em Salvador


homens e armas
Foto (ilustrativa): Cândido Vinícius / Ascom-PC

Equipes do Departamento Especializado de Investigação e Repressão ao Narcotráfico (Denarc), com apoio da Coordenação de Operações e Recursos Especiais (Core), localizaram nesta segunda-feira (02), no município de Catu, a 70 km de Salvador, um dos envolvidos na morte do policial federal Lucas Caribé, ocorrido no dia 15 de setembro, no bairro de Valéria, quando dois policiais também ficaram feridos.


Alexsandro dos Santos Santana, de 33 anos, estava em um imóvel mantendo a companheira em cárcere privado, desde o ataque que resultou na morte do policial federal. Durante abordagem, o criminoso entrou em confronto com as equipes. Ele foi ferido e socorrido para uma unidade de saúde, mas não resistiu. Com o criminoso, foi apreendido um revólver, cerca de um quilo de cocaína fracionada em porções, além de uma balança de precisão.

De acordo com o diretor do Denarc, delegado José Bezerra Júnior, o criminoso tem condenação por homicídio. “Ele foi sentenciado pela morte de um homem, ocorrida no ano de 2016, no município de Ouriçangas. Também nas investigações, conclui-se que no dia do confronto que resultou na morte de Lucas Caribé, este criminoso, além de participar do ataque contra os policiais, prestou socorro aos seus comparsas feridos”, informou.

O diretor do Denarc aponta os próximos passos para alcançar os demais envolvidos no ataque. “Estamos realizando ações coordenadas com outros departamentos operativos da Polícia Civil e em cooperação com a Polícia Federal no sentido de identificar e alcançar todos os responsáveis pela ação criminosa, bem como outros envolvidos com o narcotráfico”, pontuou.


Por bahianoticias

コメント


NOS ACOMPANHE E NOS SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • X
  • TikTok
  • Youtube
  • Soundcloud
  • Whatsapp
  • Telegram

Role para baixo e veja mais notícias

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00_edited.jpg
728x180-min.gif
PC CA.png
bottom of page