top of page

NOS ACOMPANHE E NOS SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • X
  • TikTok
  • Youtube
  • Soundcloud
  • Whatsapp
  • Telegram
  • Foto do escritorRedação

Mortes violentas pelo tráfico e em confrontos com a polícia é a nova realidade das cidades baianas


mãos com uma arma
Ilustração

O inevitável avanço das organizações criminosas em território baiano tem sido rápido e avassalador, impondo aos moradores de lugares antes tranquilos uma nova rotina de medo e pânico, diante dos constantes confrontos entre facções criminosas rivais na guerra pelo controle tráfico de drogas, com mortes violentas de toda natureza e, noutro fronte as ações das forças policiais no enfrentamento a marginalidade tem sido letal, desnudando a nova Bahia que vive seu pior momento na segurança pública, com números alarmantes de mortes violentas com ligação direta a guerra imposta por traficantes e por ações policiais. Jovens são a esmagadora maioria dos mortos envolvidos com a criminalidade.


Ainda crianças e adolescentes, meninos e meninas são recrutados pelo tráfico e se enveredam por um caminho sem volta no mundo das drogas formando um exército de homens e mulheres jovens que acabam perdendo a vida sem terem a noção exata do real valor de estar vivo.


O grave problema das drogas na Bahia é uma ameaça ao estado, a sociedade e sobretudo a juventude baiana, impondo ao governo do estado reavaliar as políticas de segurança pública que estão sendo adotadas para conter o avanço do domínio das organizações criminosas em território baiano.



תגובות


Role para baixo e veja mais notícias

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00_edited.jpg
PC CA.png
bottom of page