BANNER-INTERNET-728-x-90.gif
Leia Também
  • Antonio Marcos Nunes

MPE impugna candidatura de Agnelo Santos



Prefeito de Cabrália e candidato

a reeleição Agnelo Santos Júnior (PSD) sofreu impugnação de candidatura feito pelo MPE (Ministério Público Eleitoral. Embasado e argumentado em condenação de Agnelo Santos quando foi secretário no governo do cunhado Robério Oliveira em Eunápolis com desvio de recursos e dano ao erário público com ação condenatória no primeiro grau na fazenda pública em Eunápolis e confirmado pelo Tribunal de Justiça da Bahia em recurso de apelação. O MPE sustenta-se na condenação em segunda instância no TJ-BA, com argumentos no desvio do erário público, dolo e enriquecimento ilícito com base na condenação por colegiado em 2° grau se aplicando a inelegibilidade, ainda em voga a condenação pelo TCM por irregularidades insanáveis, além de outros partidos que, com base na decisão judicial irão entrar judicialmente pela impugnação da candidatura de Agnelo Santos. Com argumentos robustos o MPE freia a pretensa candidatura de um dos personagens da Operação Fraternos desencadeada pela PF em 2017, que além de Agenlo deixou afastados por cinco meses sua irmã Claudia Oliveira, prefeita de Porto Seguro e seu cunhado Robério Oliveira, prefeito de Eunápolis.


0600113-82 - Agnelo - AIRC MPE
.pdf
Download PDF • 289KB

Publicado em: 02/10/2020