top of page
  • Foto do escritorRedação

Política| Vereadores aprovam contas de Robério e jogam pá de cal no governo Cordélia


Sem base no legislativo, a manhã de quinta-feira (16), veio como sentença para o grupo político da atual prefeita. A chamada 'pá de cal' aconteceu na sessão da câmara de vereadores desta quinta; embora toda mobilização governista para tentar fazer com que os vereadores fossem contra a decisão de Tribunal de Contas dos Municípios - TCM, que já havia dado parecer técnico favorável pela aprovação das contas do exercício 2018 do ex-prefeito, Robério Oliveira (PSD). Os edis, talvez pensando no futuro político, não deram a mínima para a pressão da 'Casa dos Artistas', e responderam com a fragorosa aprovação às contas do ex-prefeito, com um elástico placar de 12 votos a favor e apenas 04 contra, e uma abstenção. Em resumo, fez lembrar aqueles 7x1, da Alemanha no Brasil, em 2014, onde a desorientada seleção brasileira, saiu tonta das quatro linhas.


Em fim, com a rejeição estratosférica, que já virou ódio popular, a atual gestão já deve sacramentar a toalha ao chão, afinal, o nocaute apaga qualquer possibilidade deste governo respirar qualquer expectativa futura.


Cabisbaixos, a tropa de choque dapezista saiu como sem rumo, dizem que teve gente que precisou de GPS para acertar o caminho de casa. Os assessores; aqueles que pensavam que entendiam de política, os pelegos, a turma do puxa-saquismo, os que dizem para o chefe: "tá tudo bem, nós somos a força!"; coitados saíram como abelhas sem colmeia.


Pois é, isso resume tudo...



Comments


NOS ACOMPANHE E NOS SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • X
  • TikTok
  • Youtube
  • Soundcloud
  • Whatsapp
  • Telegram

Role para baixo e veja mais notícias

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00_edited.jpg
728x180-min.gif
PC CA.png
bottom of page