BANNER-INTERNET-728-x-90.gif
Leia Também
  • Antonio Marcos Nunes

Prefeita de Eunápolis sanciona lei municipal com avanços para a educação

As conquistas com a sanção da lei, representa grande avanço e respeito pelos profissionais da educação, depois de décadas de lutas da categoria.

Categoria brindou com aplausos e alegria a nova lei

Em solenidade que contou com a presença de centenas de profissionais da educação, a prefeita de Eunápolis, Cordélia Torres, sancionou na manhã desta sexta-feira (19) a lei municipal n° 1.319/2022, que institui um pacote de benefícios para a categoria, demonstrando a atenção da gestão municipal na valorização e reconhecimento do servidor que trabalha em prol da transformação de gerações por meio da educação.


A nova lei é um avanço para a educação

A nova lei garante reajuste salarial de 18% para diretores, vice-diretores e secretários escolares; bem como a criação da função professor-coordenador para profissionais efetivos, com aumento de salário em 45%; além da postergação do mandato de diretores e vice-diretores até dezembro de 2022.


Os profissionais ficaram bastante entusiasmados com o pacote de benefícios destinado à categoria. “É uma grande conquista para a gestão escolar, principalmente para o coordenador pedagógico, é o início de uma valorização, que na história de Eunápolis nunca aconteceu e que agora está acontecendo, é de suma importância e devemos parabenizar a prefeita”, frisou Jaqueline Silva, diretora da Escola Arnaldo Moura Guerrieri, no bairro Dinah Borges.

Para a prefeita Cordélia Torres, a sanção da lei é um avanço histórico para a educação de Eunápolis, embora os professores estejam atualmente em regime de greve, que já ultrapassa 120 dias. “Estamos avançando na educação, e me lembro de um compromisso que fiz com os educadores, de que não precisaria de sindicato para reivindicar seus direitos. E hoje estamos sancionando esse projeto de executivo, dando direitos e benefícios, espero contar com sentimento de grandeza dos professores e pedir mais uma vez que retornem às salas de aula 100%, os prejudicados são os alunos e as famílias”, destacou

O secretário de educação, Gabriel Saulo, falou da importância da lei, que valoriza uma categoria honrosa, afinal é da educação que se edifica toda uma sociedade.


Texto e fotos: ASCOM


Vídeo: Portal cdn24horas