BANNER-INTERNET-728-x-90.gif
Leia Também
  • Antonio Marcos Nunes

Prejuízo e dinheiro público no ralo são vistos em obras de péssima qualidade em ruas de Eunápolis


As vias públicas de Eunápolis são o reflexo da corrupção que esteve impregnada dentro do governo municipal por quase duas décadas. O pavimento feito em ruas e avenidas da cidade se tornaram um problema para o governo da prefeita, Cordélia Torres (DEM), que assumiu o comando do município em janeiro deste ano.


A malha viária urbana terá que ser totalmente reconstruída, diante do trabalho e material de péssima qualidade empregado nos logradouros públicos nos vários anos das gestões anteriores, em que a máquina pública viveu uma verdadeira dilaceração estrutural, ocasionada pelo derrame de dinheiro público para abastecer os desvios praticados, que culminaram na Operação da Polícia Federal, batizada de operação FRATERNOS, por envolver três prefeitos da mesma família, à época, Robério Oliveira, gestor de Eunápolis, sua esposa, Cláudia Oliveira, prefeita de Porto Seguro e o irmão de Cláudia, Agnelo Santos, prefeito de Santa Cruz Cabrália.

O atual governo de Eunápolis tem vivido dias difíceis, inclusive com a frota de veículos públicos, entregues totalmente sucateados pela gestão anterior (veja aqui). A situação das ruas e avenida são um grave problema de mobilidade urbana, promovido por obras sem qualidade e sem durabilidade, começando a se deteriorar com as primeiras chuvas, e causando enorme prejuízo para os cofres públicos.