top of page

NOS ACOMPANHE E NOS SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • X
  • TikTok
  • Youtube
  • Soundcloud
  • Whatsapp
  • Telegram
  • Foto do escritorRedação

Programa de inclusão da Naturaves recebe Moção de Aplauso na Câmara Municipal de Eunápolis

Por Ascom/CME – Foto: Milton Guerreiro

Na manhã desta quinta-feira, dia 09 de novembro, a Câmara de Vereadores de Eunápolis aprovou, por unanimidade, uma Moção de Aplauso para a direção da empresa Naturaves, com sede neste município, pela inserção de Pessoas com Deficiência (PcD) no mercado de trabalho. A homenagem foi concedida pela atuação da empresa em defesa da inclusão dessa parcela da sociedade.



O vereador Jorge Maécio (PP), autor da proposição, usou a tribuna e destacou o apoio irrestrito dos vereadores às causas das pessoas com deficiências e disse que dentro do município pode pegar como exemplo esta empresa Naturaves que abriu vagas exclusivas a pessoas deficientes.

Ele sugeriu que “isto sirva de incentivo para as grandes empresas privadas em Eunápolis” e adiantou que vai apresentar à Casa um projeto de Lei onde toda empresa privada que receba incentivos fiscais do município seja obrigada a manter um percentual de vagas exclusivas para PcDs.



A sessão desta quinta-feira, dia 09 de novembro, durou cerca de três horas com o plenário com vários servidores públicos que levaram faixas e cartazes em manifestação contra o atraso dos salários. Integrantes do SINSPPOR (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Porto Seguro e Região) estiveram no local.


O plenário aprovou também indicação número 079/2023, de Autoria: Franskley Gabriel (PTC) que solicita do Poder Executivo a pavimentação dos Caminhos 03 e 04 do Bairro Thiago de Mello I.

E ainda o Requerimento 011/2023, de autoria do vereador José Carlos Barbosao (UB) que pede a adoção do Piso Salarial dos Técnicos em Radiologia para a categoria do quadro funcional do município.








Comments


Role para baixo e veja mais notícias

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00_edited.jpg
PC CA.png
bottom of page