top of page
  • Foto do escritorRedação

Raquitismo político de Bebeto Gama atrofia Belmonte e lança cidade ao atraso


O povo de Belmonte está ansioso pelo fim do mandato desastroso do prefeito de ocasião, Bebeto Gama (PP), embora ainda esteja na metade; gestor que será lembrado por ter sido o pior da história da linda terra do mar moreno. Eleito em 2020, trazendo a mala cheia de promessas de mudanças; em findado, seus primeiros dois anos à frente da gestão, a população se pudesse já tinha mandado o prefeito Pinóquio arrumar a mala e sair fora, afinal a única mudança que o prefeito patrocinou foi seu estilo de vida - está bem melhor!


Isolado politicamente em sua "bolha de fracasso", sem representatividade fora de seu cercadinho municipal, onde, resume seu apoio ao presidente do legislativo municipal, Luluca da ambulância (PP) e sua bancada subserviente, todos naufragam juntos, embarcados no pálido e cambaleante governo de um prefeito sem rumo.


Dono de um ego inflado, tratando a si mesmo na terceira pessoa, o gestor acumula desafetos, afinal, seu estilo "Rei na barriga" desagrada o jeito simples de Ser do povo belmontense. Este mesmo povo que acreditou nas promessas de Bebeto Gama, hoje vê nele, um político que usou a maquiagem da simplicidade para mentir com falsa modéstia, tão somente para chegar ao poder. Sentindo-se lesados, assistem a maquiagem derreter, e daí o arrependimento - Triste fim.


Restam agora os lamentos e lamúrias...

Calma!

2024 é logo ali.






























Comments


NOS ACOMPANHE E NOS SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • X
  • TikTok
  • Youtube
  • Soundcloud
  • Whatsapp
  • Telegram

Role para baixo e veja mais notícias

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00_edited.jpg
728x180-min.gif
PC CA.png
bottom of page