Leia Também
  • cdn24horas

Servidores do hospital convid tem atraso nos salários por conta da data do repasse feito pelo Estado


 
 

Fundação Gonçalves e Sampaio está sendo acionada judicialmente por sindicatos de servidores em razão do atraso de salários.


Entidades sindicais do setor de saúde estão movendo ação contra a fundação que administra o hospital de Campanha de covid, na cidade de Eunápolis, sob alegação de os pagamentos dos servidores não estarem sendo pagos na data corrente, que seria até o quinto dia útil de cada mês.


As entidades alegam que os pagamentos, desde o início do hospital de Campanha no município, no ano passado (2020) é feito entre as datas 20 e 25 de cada mês, sendo penalizados com vinte dias de atraso.


A CAUSA E O EFEITO - ENTENDA

A competência dos repasses do Estado para o município de Eunápolis, em tese, deveria ocorrer todo dia 05. No entanto, apuramos que as competências de janeiro e fevereiro ocorreram apenas em abril, daí, o atraso. Outra situação, esta de obrigação do município, que são as auditorias, realizadas todos os meses pela Secretaria Municipal de Saúde para averiguar se os serviços em contrato, de fato, estão sendo realizados pela Fundação, situação que delega tempo, não deixa outra alternativa, que não seja, inevitavelmente a latência da data, em função do calendário de repasse adotado pelo governo de Estado.


A secretária de saúde, Anara Sartório, falou recentemente na rádio 104,9 vida FM sobre o impasse, uma vez que, com o Estado fazendo a transferência dos recursos nos moldes que acontece hoje, leva o município ao efeito cascata, ocasionando o atraso, ainda, diante da obrigatoriedade municipal de auditar a efetiva realização dos serviços pela FGS, esclareceu Sartório.


Veja na tabela abaixo as datas dos repasses, na vigência 2021: