Leia Também
  • cdn24horas

Sete cidades baianas apresentaram substância cancerígena na água que abastece a população


Uma pesquisa do Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Sisagua), do Ministério da Saúde, a partir de dados sobre a qualidade do líquido consumido pelos baianos, entre os anos de 2018 e 2020, aponta que em sete de 196 cidades do estado, surgiram índices acima do permitido de substâncias cancerígenas pelo menos uma vez. O que representa 3,5% do total de municípios testados.


O maior responsável pela contaminação é um componente gerado no próprio tratamento do recurso hídrico. As cidades baianas de Camaçari, Cruz das Almas, Itabuna, Itiruçu, Jequié, Lauro de Freitas e Vitória da Conquista foram as sete dentre as listadas no levantamento que apresentaram contaminação.


A cada quatro cidades do país onde foram realizados os testes, uma, ao menos, teve como resultado água contaminada.


A cidade de Eunápolis, no Extremo Sul do estado terá o abastecimento de água municipalizado, atendendo a reivindicação da população por um sistema de abastecimento eficiente e com água de qualidade.