Leia Também
  • cdn24horas

STF - Gilmar Mendes vota contra cultos e missas serem liberados na pandemia, votação continua amanhã


O Ministro do STF, Gilmar Mendes, relator do processo que versa sobre o fechamento de templos religiosos na pandemia, com proibição de cultos e missas presenciais, votou contra a realização das celebrações durante a pandemia, sob alegação dos números de mortes pelo covid-19 no país.


No sábado (03), o também Ministro do Supremo, Nunes Marques, aceitou o argumento da liberdade religiosa, apresentado pela Associação Nacional dos Juristas Evangélicos (Anajure), e proibiu que Estados, municípios e o Distrito Federal impedissem a realização de cultos e missas presenciais, em razão da pandemia.


O Ministro Gilmar Mendes, divergiu da decisão do colega de côrte na segunda-feira (05). Ele rejeitou ação do partido PSD — que pedia a derrubada do decreto estadual que proibiu cultos e missas em São Paulo devido à pandemia — e enviou o caso ao plenário do STF.


A votação continuará amanhã, quinta-feira (08).