top of page
  • Foto do escritorRedação

Vereador Romali Pairana abre o verbo e intensifica revolta por traição de Agnelo ao grupo




 

Na sua fala na tribuna da Câmara Municipal de Santa Cruz Cabrália, na terça-feira, dia 5 de março, o vereador Romali Pairana (PSD), abriu artilharia pesada contra o prefeito, Agnelo Santos (AVANTE). A posição do vereador é apenas a ponta do iceberg da revolta que toma conta do esfacelado grupo do gestor que vive seus piores dias em toda sua trajetória política.


O sentimento de traição e jogo sujo vindo de Agnelo para com seus aliados fiéis, acabou por dizimar sua base no legislativo, inclusive com o rompimento da sua amiga pessoal e presidente da câmara, Soraia da Saúde, além de mais cinco vereadores já se posicionarem contra o gestor, totalizando entre os onze, 6 vereadores atualmente na oposição, perdendo a maioria que sempre teve, e, ainda lideranças de comunidades que querem distância do prefeito por não cumprir com os compromissos firmados.


Calabouço Político

Perdendo a sua base na câmara o prefeito deve enfrentar grandes problemas inclusive com a implantação de uma CPI que irá investigar o acidente que vitimou três servidores da coleta de lixo do município, que numa manobra ardilosa e ilegal da gestão Agnelo foi pago o prejuízo material a empresa dona dos caminhões em detrimento às famílias das vítimas.


Agnelo já não tem mais grupo político; já não tem mais o apoio da câmara e há muito tempo não tem mais o voto, o que lhe resta apenas esperar o desfecho final de seus últimos dias à frente da gestão municipal em Cabrália.




ความคิดเห็น


NOS ACOMPANHE E NOS SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • X
  • TikTok
  • Youtube
  • Soundcloud
  • Whatsapp
  • Telegram

Role para baixo e veja mais notícias

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00_edited.jpg
728x180-min.gif
PC CA.png
bottom of page