top of page

NOS ACOMPANHE E NOS SIGA NAS REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • X
  • TikTok
  • Youtube
  • Soundcloud
  • Whatsapp
  • Telegram
  • Foto do escritorRedação

Ataque do Hamas já deixa mais de 290 mortos em Israel


cidade destruída

O bombardeio feito pelo movimento islâmico armado Hamas em Israel, neste sábado (7), matou ao menos 298 pessoas, segundo dados dos serviços de urgência. Desse total, 100 foram mortas em Israel e 198 na Faixa de Gaza. Outras milhares de pessoas ficaram feridas.


O ataque surpresa na manhã de hoje, no horário local, é considerado um dos maiores sofridos pelo país nos últimos anos. De acordo com informações do G1, os ataques aconteceram principalmente na parte sul de Israel.


Milhares de foguetes foram lançados e, em comunicado, os militares de Israel afirmaram que “vários terroristas infiltraram-se no território israelita a partir da Faixa de Gaza”.

Ao reivindicar a autoria do ataque, o grupo Hamas afirmou se tratar do início de uma grande operação para a retomada do território. Em resposta aos ataques, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse que seu país está em estado de guerra. O premiê lançou a operação "Espadas de Ferro" e convocou uma reunião de emergência com autoridades de segurança. O país convocou uma grande quantidade de reservistas.

O ministro da Defesa do país, Yoav Galant, afirmou que o Hamas cometeu um "grande erro". O premiê israelense também pediu aos cidadãos que sigam as instruções de segurança. A recomendação é que as pessoas fiquem próximas a prédios e espaços protegidos.

“As Forças de Defesa de Israel defenderão os civis israelenses e a organização terrorista Hamas pagará um alto preço pelas suas ações”, disse o comunicado divulgado pelos militares israelenses.


O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, conversou com o premiê israelense e afirmou que o país está pronto para oferecer “todos os meios apropriados de apoio”.


Por bahianoticias

Comentários


Role para baixo e veja mais notícias

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00_edited.jpg
PC CA.png
bottom of page