top of page
  • Foto do escritorJornalismo

Comentário: 'Posse dos eleitos e os novos rumos da política'

Loredano Junior é advogado e político

  E no dia 1 de fevereiro tomaram posse e ganharam assentos em suas respectivas cadeiras os Senadores eleitos em 2022, para juntos com aqueles que já vão para o segundo quadriênio naquela casa, exercerem seus mandatos na chamada “câmara alta”. A palavra senado tem origem do latim senatus que significa “conselho dos idosos”.

 

    Na eleição interna para escolha do presidente da casa uma disputa como nunca se viu, com envolvimento pessoal do presidente eleito Luiz Inácio e do ex-presidente Jair Messias. À excessão da forma mais acirrada do envolvimento de ambos, até ai nada de anormal. O que, parece, teria sido bastante anormal e péssimo para a democracia, foi, segundo a alta imprensa do país, o envolvimento dos ministros da nossa mais alta corte do judiciário nesta eleição a presidência do senado. É preciso a imprensa livre checar a fundo. Precisamos saber se "não há algo de podre no reino da Dinamarca”.

 

           A eleição para presidência da câmara dos deputados, foi literalmente “mamão com açúcar” e Arthur Lira nadou de braçada numa composição, no mínimo esquisita entre PT e PL, que hoje seriam a maior representatividade da nossa “polarização”. Apesar de que, era bem esperado que esta dita “força opositora” ao governo Lula não seria assim uma oposição tãooo oposição não… nada que de início alguns bons cargos não resolva, e claro, mais adiante algumas emendas liberadas, sejam abertas ou secretas, ou do relator.

 

           Oposição mesmo na câmara apenas dos deputados direitistas mais radicais a exemplo de Nicolas Ferreira e Luiz Lima, que já no dia da posse ensaiaram com alguns outros um desnecessário coro de “Lula ladrão seu lugar é na prisão”. Este tipo de acirramento e oposição é tudo que o Brasil não precisa neste momento. Lula foi eleito, é o Presidente da República e precisa ser respeitado. Oposição tem que ser exercida com vigor, mas de forma civilizada, e a instituição Presidência da República" tem que ser respeitada.

 

    Nesta leva ai nos sentimos recompensados e honrados com a posse do jovem deputado Neto Carletto na Câmara dos Deputados. Inteligente, ativo e articulado como poucos que já vi, Neto tem uma carreira por demais promissora, e, o fato de assumir num momento tão delicado no qual vivenciamos uma guerra ideológica extremamente cega e acirrada, pode ser para ele uma oportunidade imensa de conquistar espaço. Momentos difíceis e complicados fazem surgir lideranças, e Neto pode vir a ser uma delas. Capacidade não lhe falta, e tenho certeza que muito rapidamente surpreenderá a Bahia e o Brasil no exercício de sua legislatura.

 

           Na Assembléia Legislativa da Bahia, a posse de Raimundinho da JR também traz esperança de uma boa legislatura. Raimundinho, vitorioso na vida pessoal, conquistou seu espaço empresarial com muito trabalho e esforço, numa história de superação muito bacana. Não tem porque ser diferente na vida pública. Com promessa de independência e trabalho honesto, esperamos que também surpreenda de forma positiva.

 

           Esperamos dos dois, que mantenham os olhos voltados para Cabrália. Nossa cidade precisa melhorar muito. Precisa avançar e ocupar de forma robusta o espaço que lhe pertence, em especial, na história do Brasil. A atuação e apoio de deputados das duas casas será fundamental para que possamos mudar de patamar. Entra ano, sai ano e a gente sempre na expectativa do “agora vai” e a grande verdade é que infelizmente "não vai”.

 

           Enfim, só nos resta esperar que tudo flua bem e que com mais algum tempo, tomara que não muito, a gente não mais esteja vivenciando esta polarização destrutiva.


O Brasil é maior do que isto.

 

Comentário por Loredano Junior

  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube

Nos siga nas redes sociais.
Curta, comente e compartilhe!

CDN24H 300 X 250.png

Todos os temas tratados neste veículo de comunicação, mesmo conteúdos que expressam opinião, são obedientes ao critério jornalístico relacionado a fatos e acontecimentos, dentro do direito à liberdade de expressão, assegurado na Constituição Federal do Brasil, sem qualquer intenção ou motivação pessoal de agredir pessoa alguma, tão somente expressar de forma legítima o DIREITO de opinar sobre fatos verídicos e acontecimentos reais, no amplo exercício de um jornalismo livre e plural.

 

Antonio Marcos Nunes dos Santos

Jornalista - Registro 0006829/BA  

00.JPG
Veja Também
PC CA.png
bottom of page